Retorno às aulas 2021: Como será?

female-teacher-with-medical-mask-checking-student-s-temperature-schoolHá ainda muitas dúvidas sobre o retorno às aulas, principalmente, quando se trata das crianças. Isso porque a luta contra o Covid-19 continua e o momento é de muita cautela.

Encontrar uma forma para conciliar as aulas presenciais e a pandemia segue sendo um desafio no qual cada Estado, e até mesmo cidade, tem procurado se adaptar à sua maneira. Alguns adiaram o retorno às aulas, outros seguiram com o modelo digital, e muitos optaram pelo ensino híbrido e rotatividade das aulas presenciais.

Alguns pais não têm confiança de mandar os filhos para a escola e deixar que eles sejam responsáveis por se cuidarem, usarem máscara e se higienizarem de forma correta. Já outros não têm condições de ficar mais tempo com os filhos em casa. Todos com a mesma aflição buscam a melhor solução e aguardam o melhor caminho a seguir.

Teremos que encontrar juntos a melhor forma de lidar com toda essa situação, respeitando a realidade de cada um e fazendo o possível para cuidar de nós e de quem amamos. Preparar as crianças em um mundo pandêmico é essencial para que elas não sejam afetadas nem física e nem psicologicamente.


Muitas regras deverão ser seguidas, principalmente nesse momento de transição. O ano de 2021 será crucial para o estabelecimento do chamado novo normal.

O fato é que já temos alguns indícios de mundo pós pandemia do Coronavírus e isso, obviamente, reflete na educação e na preocupação do bem-estar social. As pessoas sentem falta do convívio de uma com as outras e nesse momento o modelo de ensino híbrido ganha ainda mais destaque.

O QUE É ENSINO HÍBRIDO?

Se você ainda não se habituou ao termo blended learning, b-learning ou ensino híbrido, saiba que ele combina ensino presencial e à distância dando o protagonismo para as relações humanas e usufruindo do que a tecnologia tem de melhor.

Aqui no Kademi a modalidade b-learning ganha força com um ambiente virtual de aprendizagem. Com a plataforma os alunos ganham autonomia para estudarem os conteúdos e incentivos para realizarem as atividades sem sentir todo peso avaliativo. Já os professores ganham o suporte da ferramenta para enviar atividades, acompanhar o desempenho dos alunos e corrigir rotas pedagógicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>