Desafios da educação: como superá-los?

EduSelective focus shot of a kid wearing headphones sitting in the classroomcação é um assunto de muita importância e que sempre há o que ser melhorado. Aqui no Brasil, o tema é ainda mais complexo e o exercício de imersão em diferentes realidades sociais pode gerar concepções para uma sociedade igualitária e contribuir com o debate. Esse é um dos principais desafios da educação, diminuir a desigualdade no ensino. Pois é comum que muitos alunos sejam promovidos de ano sem terem aprendido de fato o conteúdo.

A BNCC (Base Nacional Comum Curricular) foi criada justamente visando estabelecer parâmetros para que não haja essa defasagem no ensino. Mas, na prática, a qualidade da educação precisa de um olhar mais focado, pois cada região tem sua limitação e a realidade do ensino pode variar de acordo com cada aluno em sala de aula. Sempre haverá alunos com mais estrutura para absorver melhor um conteúdo e outro aluno com mais dificuldade. O educador em sala de aula precisa dar conta de respeitar o ritmo de cada aluno e cumprir o cronograma escolar. Mas de que forma fazer isso? 

A tecnologia nessas horas pode sim ser uma grande aliada, ter ela trabalhando em prol da educação pode permitir ao educador um olhar mais amplo. Existem diversas ferramentas que ajudam a identificar de forma mais eficiente os alunos com mais dificuldade em um conteúdo e quais habilidades precisam ser melhor trabalhadas em sala de aula.

Hoje em dia é possível gerar relatórios de frequências, análise de matrículas de forma automática e muito mais prática. Essas automatizações de processos morosos permitem que os profissionais da educação ganhem tempo para se dedicar ao que realmente importa em sala de aula. Mas para isso, é preciso se atualizar nas novas tecnologias e investir na qualificação desses profissionais é indispensável.

Com as ferramentas certas os professores podem gerar relatórios de desempenho dos alunos, acompanhar a evolução de notas e reforçar conteúdos que precisam ser melhor trabalhados. Além disso, ter em mente que a tecnologia não é inimiga da educação e que ela pode ajudar a agilizar o trabalho de um educador é essencial para desenvolver alunos mais preparados para o mercado de trabalho na nova era digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>