CAMPANHA AGO E SET/2016: KADEMI & MUSEU DE ARTE SACRA

KADEMI E MUSEU DE ARTE SACRA

PAISAGEM CULTURAL

.

Paisagem é um termo utilizado por diversas disciplinas como a geografia, a arqueologia, a arquitetura, a ecologia etc. Em meio às múltiplas interpretações dada ao termo há um consenso de que a paisagem cultural é fruto do agenciamento do Homem sobre seu espaço. Sendo assim pode ser compreendida como um documento que expressa a relação do Homem com seu meio natural, mostrando as transformações que ocorreram ao longo do tempo; um testemunho dos grupos históricos que ocuparam determinado espaço; um produto da sociedade que a produziu ou ainda como base material para a produção de diferentes simbologias, locus de interação entre a materialidade e as representações simbólicas.

home_artesacra3

Segundo a definição do IPHAN (Institito do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), em consonância com a UNESCO, Paisagem Cultural é uma porção peculiar do território nacional, representativa do processo de interação do homem com o meio natural, à qual a vida e a ciência humana imprimiram marcas ou atribuíram valores.

Neste sentido, podemos compreender a importância do Mosteiro da Luz/ Museu de Arte Sacra de São Paulo como um patrimônio artístico, histórico e devocional que nos auxilia no entendimento da organização socioespacial da cidade de São Paulo e, em última instância, do território nacional. Ainda mais se pensarmos no Museu enquanto um agente dinâmico responsável pela (re)criação de memórias e como espaço de comunicação e educação que assume um papel estratégico na construção da cidadania e como dinamizador de oportunidades culturais.

Aventure-se conosco nessa exploração de história, cultura e arte na mais nova campanha do Kademi.

.

Saiba Mais


O Museu de Arte Sacra de São Paulo  desde sua fundação foi concebido para ocupar o complexo do Mosteiro da Luz, o que torna o próprio edifício em que está inserido seu principal objeto. Sua expografia preocupa-se, desta forma, em conciliar a exposição do acervo, exibido parcialmente dada a limitação espacial do edifício, e a organização de mostras temporárias que difundem às temáticas de patrimônio, arte sacra, história e história da arte.

O Museu de Arte Sacra de São Paulo foi aberto ao público em junho de 1970, com a missão de salvaguardar, conservar e comunicar um importante acervo composto por cerca de 18.000 peças. Seu acervo, especializado em arte sacra, compreende diferentes tipologias de objetos do período entre o século IV a.C. ao século XXI: esculturas, presépios, pinturas, desenhos, mobiliário, moedas, medalhas, condecorações, sinetes, fotografias, manuscritos, objetos litúrgicos, altares e seus bens integrados, alfaias, paramentos, livros raros e instalações tecnológicas contemporâneas.

Instalado no último exemplar de chácara conventual urbana da cidade de São Paulo, o Museu de Arte Sacra ocupa a ala esquerda térrea do Mosteiro da Luz, edifício remanescente do período colonial feito em taipa que ainda mantém sua função inicial, a de recolhimento feminino, em que vivem monjas que se dedicam à oração, na condição de clausura. Também se encontra neste complexo a Capela da Imaculada Conceição da Luz, conhecida como Igreja de Frei Galvão, um raro exemplar paulistano da arquitetura barroca do período tardio.

.

Explore:


  1. Homem e Natureza

  2. Colecionismo

  3. Diversidade Cultural

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>